O link foi enviado para o seu email.

Não foi possível enviar o link para o seu email. Por favor, verifique o seu email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Ajuda Online

GEO5

Tree
Settings
Produto:
Programa:
Idioma:

Verificação de Secções Transversais Metálicas

A verificação de secções transversais metálicas é executada para dois tipos de carregamento:

  1. para o valor máximo do momento fletor e a força de cisalhamento correspondente (Mmax + Q)
  2. para a força de cisalhamento máxima e o momento fletor correspondente (Qmax + M)

Em ambos os casos, o carregamento é considerado na análise com a influência da força normal, que é definida separadamente. O seu valor é idêntico em ambos os casos. Antes da análise, as forças internas são multiplicadas pelo coeficiente de redução para a capacidade de carga. Este coeficiente representa o grau de incerteza da determinação de valores teóricos para as forças internas e introduz segurança aos valores obtidos. O valor deste coeficiente é determinado pelo usuário.

O programa "Verificação de Contenções" permite os seguintes tipos de análise para a verificação de secções transversais metálicas:

Cada secção transversal é verificada para três tipos de carregamento:

1. Verificação ao momento fletor e força normal

A análise verifica a tensão normal σ desenvolvida na extremidade da secção transversal, de acordo com:

onde:

M

-

momento fletor

W

-

módulo de elasticidade da seção transversal

N

-

força normal

A

-

área da secção transversal

2. Verificação ao cisalhamento

A análise verifica a tensão de cisalhamento τ no centro de gravidade da secção transversal, de acordo com:

onde:

Q

-

força de cisalhamento

S

-

primeiro momento da área

I

-

momento de inércia

t

-

largura (espessura) da secção transversal no seu centro de gravidade

3. Verificação para o estado plano de tensão para a combinação de tensões σ1 e τ1 no ponto do carregamento crítico

A tensão equivalente para as condições de tensão plana é definida como:

Todas as verificações são executadas assumindo uma resposta elástica do material. A plasticidade não é considerada.

Verificação de perfis metálicos com secção tipo I

As forças internas obtidas através do programa "Verificação de Contenções" são consideradas para 1 m de desenvolvimento da estrutura. Assim, as unidades da força de cisalhamento Q são kN/m e do momento fletor M são kNm/m. Para o dimensionamento de perfis metálicos com secção tipo I individualmente, antes da análise de verificação, estas forças são multiplicadas pelo seu espaçamento a [m], de modo a obter os seus valores para o centro de gravidade da secção transversal, isto é, a força de cisalhamento Q em kN e o momento fletor M em kNm. A tensão normal σ é verificada na face exterior da flange. A tensão de cisalhamento τ é verificada no centro de gravidade, ou seja, a meia altura da alma do perfil. A tensão equivalente σk é verificada na alma, na fronteira entre a flange e a alma (corte 1).

Verificação de cortinas de estacas

A análise de verificação é executada para uma secção da cortina com um metro de comprimento. Todas os parâmetros das secções transversais são determinados não para estacas-prancha individuais, mas sim para a secção de uma cortina com um metro de comprimento. A tensão normal σ é verificada na face exterior das estacas-prancha. A tensão de cisalhamento τ é verificada no centro de gravidade da alma, sendo que no caso de estacas-prancha com forma de U a localização é nas junções e nas estacas-prancha com forma de Z a localização é no centro da alma inclinada. A tensão equivalente σk é verificada na alma das estacas-prancha, na localização da junção posterior destas (corte 1).

Teste o software GEO5.
Gratuitamente e sem restrições nas análises.