O link foi enviado para o seu email.

Não foi possível enviar o link para o seu email. Por favor, verifique o seu email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Ajuda Online

GEO5

Tree
Settings
Produto:
Programa:
Idioma:

Capacidade de Carga da Vala

A capacidade de carga vertical é dada pela fórmula seguinte:

onde:

Rs

-

resistência da vala

As

-

área de contacto

qs

-

atrito superficial

Nota: A área de contacto é calculada para muros retangulares e de estacas. Para secções transversais com outras configurações deve ser definida manualmente [m2/m, ft2/ft].

A determinação do atrito superficial qs deve ser de acordo com a prospeção geológica.

Os valores recomendados para atrito superficial qs [kPa] podem ser encontrados em bibliografia técnica para solos e tipos de estruturas específicos:

- para estacas-prancha

solo não coesivo

qc

7,5

15

25

qs

20

40

50

- para estacas cravadas

qs

solo não coesivo

solo coesivo

qc

cu

s/Deq

7,5

15

25

100

150

200

ssg*

30-40

65-90

85-120

20-30

35-50

45-65

ssg=sg=0,1Deq

40-60

95-125

125-160

20-35

40-60

55-80

- para estacas escavadas

solo não coesivo

qc

7,5

15

25

qs

55-80

105-140

130-170

onde:

qc

-

resistência de penetração de cone, CPT [MPa]

cu

-

coesão total do solo [kPa]

ssg*

-

assentamento que leva à ativação da resistência da vala

ssg=sg

-

assentamento limite

Bibliografia:

EA-Pfähle, ISBN: 978-3-433-03005-9.

Teste o software GEO5.
Gratuitamente e sem restrições nas análises.