O link foi enviado para o seu email.

Não foi possível enviar o link para o seu email. Por favor, verifique o seu email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Ajuda Online

GEO5

Tree
Settings
Produto:
Programa:
Idioma:

Capacidade de Suporte em Subsolo Drenado

É possível selecionar uma das seguintes abordagens para obter a capacidade de suporte da fundação, para o subsolo em condições drenadas:

  • análise padrão
  • de acordo com CSN 73 1001 "Základová pùda pod plošnými základy" aprovado em 8.6. 1987
  • de acordo com a Norma Poláca PN-81 B - 03020 "Grunty budowiane, Posudowienie bezpošrednie budowli, Obliczenia statyczne i projekktowanie" de 1982
  • de acordo com a Norma Indiana IS:6403-1981 "Code of Practice for Determination of Bearing Capacity of Shallow Foundations" de 1981
  • de acordo com EC 7-1 (EN 1997-1:2003) "Design of geotechnical structures - Part 1: General rules"
  • de acordo com NCMA Segmental retaining walls manual, second edition
  • de acordo com a Norma Chinesa GB 50007-2002
  • de acordo com a Norma Russa SNiP 2.02.01-83 (SP22.13330.2016)
  • de acordo com a Norma Dinamarquesa DS/EN 1997-1 DK NA:2013

Todas as abordagens (com exceção da Norma Alemã DIN 4017 e da Norma Espanhola CTE DB SE-C) englobam os coeficientes de Brinch - Hansen (ver análise padrão) de modo a considerar superfícies de terreno e bases de fundações inclinadas.

Condições drenadas do solo abaixo da fundação durante a construção, contribuem para deformações de cisalhamento e volumétricas. Neste caso, a resistência do solo é assumida em termos de valores efetivos para o ângulo de atrito interno φef e para a coesão cef. Também é assumida uma tensão efetiva no solo igual à tensão total (estado consolidado). Os parâmetros efetivos φef, cef representam o pico dos parâmetros de resistência.

Uma vez que as condições drenadas dependem de vários fatores (valor da carga, permeabilidade do solo, grau de saturação e grau de sobreconsolidação), o projetista é o responsável por decidir, dependendo do problema em análise, se os parâmetros efetivos devem ser utilizados.

Durante a análise sísmica, o programa executa o cálculo da capacidade de suporte para ambos os casos - considerando, e não considerando, os efeitos sísmicos. A capacidade de suporte resultante é a inferior destes dois valores.

Teste o software GEO5.
Gratuitamente e sem restrições nas análises.