O link foi enviado para o seu email.

Não foi possível enviar o link para o seu email. Por favor, verifique o seu email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Ajuda Online

GEO5

Tree
Settings
Produto:
Programa:
Idioma:

Empuxo em Cunhas de Terra

A adição de uma consola (laje de fundação de um muro de flexão, modificação para diminuir empuxos) à estrutura pode ser considerada ao computar empuxos, sendo possível computar empuxos atuantes no tardoz real da estrutura, com um ângulo de atrito de δ ≤ 2/3φ, ou numa parte posterior alternativa da estrutura. A parte posterior alternativa da estrutura de retenção substitui a real, quebrada por um plano de deslizamento que une o ponto superior da parede ao ponto superior da consola, formando uma cunha no solo - ver figura. É assumido um ângulo de atrito totalmente mobilizado δ = φ para este plano. O peso da cunha de terra criada sob a parte posterior alternativa da estrutura irá contribuir para o carregamento da estrutura. Para introduzir a parte posterior alternativa da estrutura na análise, é necessário selecionar a opção para considerar o "Desenvolvimento empuxo de cunha" no programa "Empuxo de Terra". Em outros programas a cunha de terra é introduzida automaticamente.

Cálculo considerando e não considerando o empuxo de cunha

Determinação do empuxo de cunha para o caso de empuxo ativo

O plano de deslizamento do empuxo de cunha tem uma inclinação, medida a partir da horizontal, dada pelo ângulo υa:

onde:

φ

-

ângulo de atrito interno do solo

β

-

inclinação do talude

δ

-

ângulo de atrito entre a estrutura e o solo

γ

-

peso volúmico do solo

α

-

inclinação da parede da estrutura

h

-

peso da cunha de terra

A forma da cunha de terra na camada do subsolo é determinada de acordo com as camadas de solo acima da fundação, de acordo com as quais o programa computa o ângulo υa, que é utilizado para o cálculo do ângulo υas. Seguidamente, o programa determina a intersecção da linha desenhada pelo ângulo υas, a partir da parte superior do bloco de fundação, até à camada seguinte. O processo continua com o desenho de uma nova linha a partir do ponto determinado anteriormente, novamente com a inclinação do ângulo υas. O processo termina quando a linha interseta a superfície do terreno ou a parede da estrutura. A cunha é assumida com a forma triangular (interseção com a parede) ou retangular (interseção com o terreno).

Teste o software GEO5.
Gratuitamente e sem restrições nas análises.