O link foi enviado para o seu email.

Não foi possível enviar o link para o seu email. Por favor, verifique o seu email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Ajuda Online

GEO5

Tree
Settings
Produto:
Programa:
Idioma:

Estabilidade Interna de Gabiões

A estabilidade interna de muros gabião pode ser analisada através de:

A verificação de juntas entre blocos é realizada na janela "Dimensionamento". A estrutura acima do bloco é carregada por empuxo ativo e as forças correspondentes são determinadas da mesma forma que para a verificação de todo o muro. É utilizado um enchimento solto na análise - em vez de enchimento rochoso colocado manualmente - mas o seu efeito pode ser simulado utilizando um ângulo de atrito interno muito elevado. É possível assumir que após algum tempo, devido à ação do agregado de enchimento, a tensão na malha reduz. A verificação para as tensões normais e de cisalhamento máximas é realizada para secções individuais do gabião. Através destas variáveis, é possível modificar a inclinação da face da estrutura com a criação de patamares ou aumentando a inclinação da face da parede α.   

A carga aplicada ao bloco inferior é representada graficamente como:

Carga na base do bloco

A tensão normal no centro do bloco inferior é dada por:

onde:

N

-

força normal atuante no bloco inferior

B

-

largura do bloco superior

e

-

excentricidade

M

-

momento atuante no bloco inferior

h

-

altura do bloco inferior

γ

-

peso volúmico do material do bloco inferior

α

-

inclinação dos gabiões

A pressão atuante na face do bloco inferior é determinada como uma pressão ativa aumentada:

onde:

φd

-

ângulo de atrito interno do material do bloco inferior de dimensionamento

cd

-

coesão do material do bloco inferior de dimensionamento

γ

-

peso volúmico do material do bloco inferior

h

-

altura do bloco inferior

B

-

largura do bloco superior

α

-

inclinação dos gabiões

T

-

valor médio da pressão atuante na face do bloco inferior

σ

-

tensão normal máxima atuante no bloco inferior

Kr

-

coeficiente do empuxo de terra em repouso

Ka

-

coeficiente do empuxo de terra ativo

As larguras das malhas do bloco inferior, por cada metro de desenvolvimento do gabião, são:

onde:

Dupp

-

largura da malha superior entre blocos carregada à tensão

Dtotal

-

largura total das malhas carregadas à compressão T

v

-

espaçamento entre malhas verticais

h

-

altura do bloco inferior

O programa permite a análise de gabiões com malhas simples ou duplas, colocadas entre blocos. Para as malhas duplas, o valor introduzido para a resistência à tração (janela "Material" - caixa de diálogo "Editar material") deve ser o dobro do valor assumido para malhas simples.

Geometria dos gabiões

Teste o software GEO5.
Gratuitamente e sem restrições nas análises.